real impact social media Qual é o Maior Impacto das Redes Sociais
Qual é o Maior Impacto das Redes Sociais 2

Nos últimos 20 anos as tecnologias de informação e comunicação mudaram rapidamente, com o advento dos media sociais a ser um avanço chave.

O ritmo de mudança está a aumentar. Por exemplo, o desenvolvimento da tecnologia móvel tem tido um papel importante na formação dos efeitos das redes sociais. Os dispositivos móveis dominam em todo o mundo em termos do total de minutos passados online. Isto coloca os meios nas mãos de todos para te ligares em qualquer lugar, a qualquer hora, a qualquer computador.

Porque é que as pessoas partilham informação

O estudo fascinante do New York Times Consumer Insight Group expôs as razões citadas pelos participantes para partilharem informação nas redes sociais. Estas incluem um desejo de expor material útil e envolvente aos outros; um desejo de se identificarem; um desejo de desenvolver e manter relações e de divulgar as marcas e as causas que elas gostam ou apoiam.

Tais factores levaram a que o desenvolvimento de redes sociais deixasse de ser um meio conveniente para manter o contacto com amigos e familiares para ser usado de formas que tenham um impacto real na sociedade.

As redes sociais são utilizadas de forma a influenciar a política, a indústria, a cultura em todo o mundo, a educação, o emprego, a criatividade e muito mais.

Impacto das Redes Sociais:

1. O Impacto das Redes Sociais na Política

Um recente estudo da Pew Research afirma que 62% das pessoas estão a receber as suas notícias das redes sociais, com 18% a fazê-lo com muita frequência.

O papel dos media sociais nas campanhas políticas aumentou tremendamente em comparação com outros jornais. As redes sociais estão a desempenhar um papel cada vez mais importante na política eleitoral – primeiro na campanha de Howard Dean, que acabou por fracassar em 2003, e depois na eleição de 2008 do primeiro presidente afro-americano.

O New York Times observa que “a eleição de Donald J. Trump é talvez o melhor exemplo de que as redes sociais em todo o globo estão a ajudar a reformular radicalmente a sociedade humana”. Porque as redes sociais permitem às pessoas comunicar mais abertamente umas com as outras, elas ajudam a criar organizações sociais cada vez mais poderosas dentro de grupos anteriormente marginalizados.

2. O Impacto das Redes Sociais na Sociedade

Quase um quarto da população do mundo já está no Facebook. Cerca de 80 por cento de todos os utilizadores da internet estão neste site nos Estados Unidos. Uma vez que as redes sociais dependem das interacções interpessoais, elas tornam-se mais eficazes à medida que se desenvolvem.

Qualquer pessoa com vistas marginais pode ver, através da Internet, que não está sozinha. E quando estas pessoas se encontram através das redes sociais, podem fazer coisas – criar memes, revistas, e universos online que afirmam a sua visão do mundo, e depois entrar na corrente dominante.

Sem as redes sociais, haveria pouca exposição a males financeiros, legais, económicos e políticos. Uma maior visibilidade dos problemas mudou o equilíbrio de poder das mãos de uns poucos para a maioria.

O flipside: As redes sociais destroem lentamente o verdadeiro activismo e substituem-no por ‘slacktivismo’.

Enquanto o activismo nas redes sociais traz uma maior consciência das questões sociais, subsistem dúvidas sobre se este conhecimento se traduz numa mudança real.

Alguns argumentam que as redes sociais têm encorajado as pessoas a usar computadores e telemóveis para expressarem as suas preocupações sobre questões sociais sem terem de se envolver activamente em campanhas na vida real. Eles apenas apoiam carregar no botão “Like” ou partilhar conteúdos.

4. O Impacto das Redes Sociais no Comércio

A ascensão das redes sociais significa que uma empresa que não toque nos seus clientes e perspectivas através de uma ou outra plataforma de redes sociais é rara. As empresas vêem o valor de utilizar as redes sociais para comunicar com os seus clientes e gerar receitas.

As empresas descobriram que as redes sociais podem ser usadas para gerar feedback, estimular a procura e criar ofertas de produtos direccionados. Isto é crítico nos negócios tradicionais de tijolo e motor, e, naturalmente, no mundo do comércio electrónico.

Alguns estudos sugerem que a introdução de redes sociais dentro do local de trabalho pode facilitar a troca de informação. O objectivo é melhorar as práticas de gestão de projectos e promover a difusão de conhecimentos especializados. A integração total da tecnologia social no local de trabalho reduz as barreiras, diminui os silos e pode melhorar o envolvimento e ajudar a criar trabalhadores mais qualificados e qualificados.

O lado oposto: O baixo número de acções “sociais” pode levar a provas sociais negativas e minar a credibilidade da empresa.

Curiosamente, embora o uso da partilha social se tenha tornado a norma e não a excepção na indústria, algumas empresas optaram por ir contra a regra e retirar os botões de partilha social dos seus websites depois de testemunharem os efeitos negativos das redes sociais em primeira mão.

Um estudo de caso com Taloon.com, uma loja de comércio electrónico finlandesa, mostrou que as vendas melhoraram em 11,9% quando removeram os botões de partilha das suas páginas de produtos.

4. O Impacto das Redes Sociais no Mundo do Trabalho

As redes sociais afectam profundamente o recrutamento e contratação de pessoal. 19 por cento dos gerentes contratados tomam as suas decisões de recrutamento com base no conhecimento das redes sociais. De acordo com o inquérito de recrutamento nas redes sociais de 2016 realizado pela CareerBuilder, 60% das empresas utilizam sites de redes sociais para estudar candidatos a emprego.

Redes sociais profissionais como o LinkedIn são plataformas de social media importantes para qualquer pessoa na sua carreira que tente destacar-se. Elas permitem às pessoas criar uma marca pessoal, e comercializá-la.

5. O Impacto das Redes Sociais no Treino e Desenvolvimento

Muito mais empregáveis são os candidatos a emprego que desenvolvem competências nas novas e mais sofisticadas técnicas das redes sociais.

Um inquérito de 2013 conduzido pela Pearson Learning Solutions registou um aumento substancial na utilização das redes sociais na aprendizagem. Mais de metade dos educadores entrevistados concordaram que as redes sociais promovem o envolvimento e oferecem um ambiente de aprendizagem.

Em muitas instituições educacionais, fóruns, wikis, LinkedIn, Twitter, Youtube, e podcasts estão agora a crescer ferramentas de aprendizagem. As redes sociais levaram ao crescimento da aprendizagem online a longa distância.

6. Os Desafios das Redes Sociais

As redes sociais têm sido acusadas de promover males sociais, tais como:

Cyberbullying:

Os adolescentes precisam de se adaptar, ser famosos, e superar os outros. Muito antes do advento das redes sociais, este método era difícil. Adiciona Facebook, Twitter, Snapchat e Instagram à mistura e imediatamente terás adolescentes a sentir a pressão de crescer num mundo online demasiado cedo.

Falta de Privacidade:

Perseguição, roubo de identidade, agressões pessoais e abuso de informação são alguns dos riscos que os utilizadores das redes sociais enfrentam. Os próprios consumidores são os principais culpados, pois acabam por publicar informação que não deve ser do conhecimento público. O mal-entendido deriva de uma falta de compreensão de como um perfil online funciona de facto os elementos privados e públicos.

Infelizmente, quando a informação privada é apagada, normalmente é demasiado tarde, e pode causar problemas na vida pessoal e profissional dos indivíduos.

7. O Impacto das Redes Sociais nos Relacionamentos

Um dos impactos das redes sociais é permitir que as pessoas formem e valorizem laços artificiais sobre amizades reais. Tal como usado nas redes sociais, a palavra “amigo” carece da familiaridade associada às amizades tradicionais, onde as pessoas realmente se conhecem, querem falar umas com as outras, têm uma ligação íntima e muitas vezes ligam-se cara a cara.